quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

minhas trovas mudas

nenhum tanto de poesia pode segurar coisa alguma. mas sem ela, tem graça não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário