terça-feira, 14 de dezembro de 2010

tendendo à piedade

a causalidade e o controle de si, rotas tão obsessivas, que sentimentos vindos de lugar algum se tornam coisas a serem eliminadas. pobres de nós, "modernos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário