sábado, 19 de outubro de 2013

eu ocupei

eu passo o dia
olhando o tempo
eu vi um filme
eu ocupei
eu andei até o mc donalds
eu estou fumando tanta maconha
eu bati tanta punheta
eu me forço a escrever
eu preciso de um gravador
será mais prático
a maconha sempre acaba
tudo sempre acaba

eu ocupei a reitoria
eu fui à frente do congresso
eu fui a frente do desfile da escola de samba
eu sou o samba
ritmado
sincopado
torto
quebrado
dobrando

eu sou o samba
amarelo
esmaecido
roto
carcomido
amarrotado
pisado & vomitado

quantos são pedaços de amanhã
e quantos são meros dejetos?

eu vi o azul alaranjado do céu
colorir o céu todo e as vistas
e quem teve essa marca
há de gritar belezas bem alto

há de arroubar belezas mundo afora,
avoá-las, subvertê-las, debulhá-las,
tirar-lhes as pétalas uma a uma,
macerá-las, e soprá-las ao vento sob

noite de lua
branca
intensa
plena

noite de lua filha da puta
que remonta ao branco do olho
avermelheado alheado de um outro filho
da puta

eu ocupei o vazio
ele entrou, saiu, eu inteiro tomado,
eu revelo pelas frestas, eu clavo,
eu me movo pelos cantos

escorrego, resfolego,
abandono,
tornado, vendaval,
assombro

Um comentário: