terça-feira, 19 de novembro de 2013

de cinco do onze de doismilesseis

dá vontade de olhar mais 
coisas por frestas, 
por pequenos orifícios, 
ver pedaços e imaginar as continuações, 
ver pontas e criar contornos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário