terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Casulo, de Björk, traduzido por mim

Quem poderia saber
Que um garoto como ele
Poderia entrar assim de leve
Restaurando minhas alegrias

Quem poderia saber
Que um garoto como ele
Após compartilhar meu íntimo
Poderia ficar aqui sem se ir

Quem poderia saber
Uma beleza tão grande
Quem poderia saber
Santificado transe
Quem poderia saber
Respiros de milagre
Inspirar uma barba
Carregado de coragem

Quem poderia saber
Que um garoto como ele
Possuído de mágica
Sensibilidade
Que chegaria a uma garota como eu
Que embala cuidados na cabeça dele
Nos seios dela 

E ele desliza adentro
Meio acordado, meio adormecido
Desmaiamos de volta
À sonolência
E quando acordo
Pela segunda vez
Nos braços dele
Maravilhosidade
Ele ainda está dentro de mim

Quem poderia saber
Quem aaah
Quem poderia saber

Um trem de pérolas
Cabine por cabine
Atirado precisamente
Através de um oceano

De uma boca
De uma
Da boca
De uma garota como eu
Para um garoto
Para um garoto
Para um garoto

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

c'est un drôle de chemin

a caminhada dói
mói, cói, rói,
e ainda assim queremos caminhar

a caminhada traz rosas,
espinhos, a caminhada é tão só,
tão só caminho, nunca só,
nunca só,

as pegadas
pela praia
pegadinhas
e paragens:

os cilícios,
as flores,
as rosas,
desabrochares, desabroches.

aquele lance lá do sobre você do face até 2013 - 25 dez.

repito resistente e reticente que o dialogar de maremotos poderia virar canção.

repito resistente e reticente que o dialogar de maremotos poderia virar canção.

domingo, 22 de dezembro de 2013

sábado, 21 de dezembro de 2013

domingo, 15 de dezembro de 2013

realizar

experimento conversas livres


yayoi kusama, i'd love to help you

as camadas da experiência tem mesmo todos esse níveis de escroto, intenso, amarelo grená. as camadas da experiência vão mesmo pros ramos da loucura. as letras buscam se encaixar no meio da escrita como furos, pois que é tão difícil tentar cristalizar tudo., a luz de cada um explode. você já sacou qual é seu rolê? caso não, cola em mim, que será nóis dois. a gente saca a porrra do sacarrolha, estoura a garrafa de vinho, e delira juntinho,. ressoarão os sinos, a gente se comunica, e cada um compartilha seu pedaço. posso ser teu cristinho vivo um pouco, linda, caso queira. sei lá do que precisa. mas me ofereço assim, em holocausto, fácil fácil. tenho certeza que vai valer a pena. se quiser me ligar, 61-81303513. beijos

exploda, luz, exploda

a necessidade de fazer o elemento fogo explodir por todos os cantos
pipocar como raios de luz, quasares,
pipocar como dança em convulsão louca,

pipocar como pipoca na panela oferecida pro santo,

que só pipoque, que estoure, que adormeça,
que no fim de tudo, faça só canção de ninar,

que no final de tudo, faça só, tão só, canção de ninar

just a half

vivencia, vivencia a tua necessidade até que exploda!

de preferência, em fogos de luz coloridos, fogos fátuos, pirilampos

"a felicidade sempre ofende"

e quando você começa a duvidar da luz pelo quanto ela força o olho do outro a enxergar direito? ou o seu próprio ele/olho?

lembrando que a trave

está lá, tu não vê

trânsitos

e oxalá
oba lá
e balayé

obalayé

as coisas só são sujas ou limpas na medida do quanto você interage com elas

sábado, 14 de dezembro de 2013

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

after Juliana Huxtable

frankenstein profeta craftsqueer postspiritualist

uma figura

o observador de frestas, que devassa os lados de lá e percebe as conexões subjacentes que já diabos estão lá, que a porra da matéria original veio do mesmo ponto

aquele

adoro me pegar com deleuze na prática cotidiana

chamar as coisas pelos nomes certos

e o desejo de dominação deriva da insegurança, e poder e dominação não são sinônimos. saber aqui chamar as coisas pelos nomes certos.

a partir de "Qual é o nosso projeto político para o gênero?"

o problema pode ser parece ser talvez seja o quanto buscamos tolher nossa experiência como humanos e como o medo se torna a faca para estripar o pedaço de pele que tocou o estranho, porque de repente ele poderia virar um câncer, te fazer perder saúde, deixar de ser quisto, amado, interessante, e tal e coisa. só sinto dó.
"cyborg cunt priestess witch nuwaubian princess."


from: http://www.policymic.com/articles/72699/16-beautiful-portraits-of-humans-who-happen-to-be-trans

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

localis/populus

de goiás
do df
do rn
de minas
da ibéria
das arabias dos mouros
dos romanos
das origens celticas
dos hebreus
dos babilonios



quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

umas diferenças

o que queria ser, o que podia ser, o que tentara ser, o que acreditara ser, o que era de fato, o para onde ainda rumaria o ser ruminando e caminhando com vela na mão e tentando beijar judas na boca

domingo, 1 de dezembro de 2013