quinta-feira, 11 de junho de 2015

fale
até tudo fazer sentido
(ou tudo perder o sentido)
(ou o sentido se fechar em fios
que vão formar uma flor)

dance
até tudo fazer sentido
(ou tudo perder o sentido)
(ou o sentido se fechar em fios
que vão formar uma flor)

deixe fluir toda a insegurança, a inconstância, a carência, o desejo, a confusão, a bagunça, o desespero calado, o desencontro, a demolição,
até dar pra fazer casa nova dos caquinhos
juntar vidrinhos num mosaico
girassóis plantados no jardim da frente

é algo que não consigo evitar
essas imagens que vem a medida que tento falar
não que isso seja falar
mas é algo que não consigo evitar

exponha a banalidade, a genialidade, ambas, ou nenhuma das duas,
exponha recortes, retalhos, esperanças, pedaços de carne,
abrace uma explosão
só pra sentir o corpo em chamas
no sacrifício

minta convulsivamente
escreva como se condenado
porque você está, todos estão.

esses registros são só
bibelôs

a fé de transformar alguma coisa em ouro
no final, não haverá respiração

exceto que haverá

Nenhum comentário:

Postar um comentário