quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Ian McEwan fala sobre sua mãe em um trecho de entrevista maior

"Tinha uma imaginação prodigiosa para o desastre [risos]. Havia um ritual toda vez que saíamos de casa. Quando estávamos suficientemente longe, dizia: “Deixei o ferro de passar ligado”. Eu a acompanhava, via-a tirar o ferro da tomada, e mesmo assim me perguntava: “Será que desligou mesmo?”. Acho que a imaginação existe, acima de tudo, para nos fazer antecipar desastres. E ela era um grande exemplo disso. Minha mãe sempre esperava que fosse voltar para casa e não encontrar nada, apenas uma ruína, e tudo por culpa dela."


fonte: http://brasil.elpais.com/brasil/2015/11/20/cultura/1448023510_439162.html?id_externo_promo=ep-ob&prm=ep-ob&ncid=ep-ob

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

desenrolável

você pinta
um quadro completo e sem espaços
pros vazios
e que quero jogar tinta
e fazer rasgos, lacunas
é patente que
as palavras se encadeiam às vezes por elas mesmas e
eu não resisto em deixar que elas o façam e
isso pode ser como preguiça mas é estética ou
é preguiça?

domingo, 22 de novembro de 2015

segunda-feira, 9 de novembro de 2015