terça-feira, 15 de março de 2016

eu sou desencontro

sem mais pios para você hoje
só faremos nossa colheita com os
frutos mais manchados, mais machucados,
e nem ouvirei sequer gorjeio seu, a tocha
do amanhecer anteontem se apagou, estamos
eternamente eternos na noite também eterna,

por óbvio, peões do voltáico, arautos do elétrico,
descendo até o chão com o méxico
como numa festa que nunca fomos,
traço mental mentalmente o contorno do seu beijar, estabanado,

desencontros, manchas mais machucados, eu sonho
com os pedaços de pele que não vi, do tecido seu
em cordas de harpa e adornos de saias, pavões sequer
não há aves por aqui, os voos que não fizemos, sou
 
piloto de fuga, beibe, confesso, joguei meu avião
num alvo estratégico, te juro, sonhei, saltei antes e gritei
que alá era grande!, alá era tão grande!,
e eu só desencontro

Nenhum comentário:

Postar um comentário