sexta-feira, 22 de abril de 2016

nas noites secas

ó meu amor, eu vou
matar-te assim jovem como és
pra que tua alma seja, para sempre,
orvalho nas noites secas

Nenhum comentário:

Postar um comentário